Não dá mais para deixar para amanhã. Precisamos ser mais conscientes!

O que é ‘Consumo Consciente’ e como ‘consumir’ de forma consciente?

Atualmente muito se fala sobre consumo consciente, mas mesmo com tanta informação, muitas vezes somos motivados a consumir de forma desenfreada e impulsiva, embora esse não seja nosso objetivo.

Pensando nisso decidi criar esse artigo pra falar o que realmente é consumir de forma consciente, e passar algumas práticas que eu, como Consultora de Imagem, aplico na minha vida e nos meus atendimentos com meus clientes.

Mas para começar, vamos falar um pouquinho sobre

O que é Consumo Consciente

Consumo consciente não é deixar de consumir. É consumir melhor e diferente, levando em consideração os impactos deste consumo.

O consumo não é um ato isolado, e sim um processo, que começa antes da compra e termina depois que nós usamos o que compramos.

Isso envolve decisões muito importantes, e algumas perguntas podem nos ajudar na tomada de decisão:

  • Por que comprar?
  • De quem comprar?
  • O que comprar?
  • Como comprar?
  • Como usar?
  • Como descartar?

O consumo consciente é um consumo sustentável, que se preocupa com um mundo melhor!

Uma atitude que se preocupa com os outros (com o todo).

Quem consome de forma consciente sabe porque comprou e se preocupa com os impactos negativos do ato de consumir: para você mesmo, na sociedade, na natureza e na economia.

Agora que você já sabe o que é, que tal descobrir

Como consumir de forma consciente

Como consultora de imagem, muitas pessoas imaginam que o meu trabalho é exatamente o de COMPRAR.

Comprar roupas novas será uma das etapas do serviço de Consultoria de Imagem, mas apenas no caso de uma real necessidade.

Por exemplo, durante o atendimento, existe a possibilidade de um guarda-roupas não ser versátil por não tem peças curingas, que conversem com as demais peças. E, por isso, o cliente não consegue montar uma diversidade maior de looks com o que tem. Apenas nesse caso será feita uma lista de compras.

Nós compramos apenas o que for de fato, necessário.

Durante 8 anos de profissão, percebi que 99% das minhas clientes tem mais do que precisam e compram mais do que deveriam, sempre pelo mesmos motivos: estava barato, era liquidação, está na moda, é da minha cor favorita, se eu levasse 3 a quarta sairia de graça! E por aí vai!

Entende? As ofertas são tentadoras e muitas vezes acreditamos que estamos fazendo um “ótimo negócio”, mas na verdade, não.

Se acontece com você, não se sinta mal, já aconteceu comigo (fui compradora compulsiva) e acontece com a maioria dos meus clientes. Mas podemos mudar esse ciclo vicioso.

Antes de eu te contar como, você sabia que durante as compras acontece uma mudança física no nosso corpo?

A ciência, neuromarketing, é capaz de explicar os fatores emocionais e orgânicos que influenciam a decisão de compra, mostra que as pessoas, independente do sexo, são guiadas consideravelmente por hormônios. Seja a testosterona ou o estrógeno, as substâncias aparecem como agentes de impulso que podem fazer qualquer indivíduo perder o pragmatismo de vista e se render às ofertas.

Mas como não cair na tentação?
Lembra das perguntinhas acima?
Eu sugiro que todas as vezes que você sentir um impulso de consumo, você respire fundo e faça as seguintes perguntas mentalmente:

  • Por que comprar?
    Eu preciso mesmo disso?
  • De quem comprar?
    Será que o que eu devo comprar dessa marca?
    Onde esses produtos são produzidos?
    Essa produção é responsável?
  • Como usar?
    Eu indico que minhas clientes pensem em pelo menos 4 possibilidades antes da tomada de decisão.
    Ou seja, no caso de estilo, em quantos possíveis looks eu posso usar?
    Dessa forma, se você não conseguir pensar em mais possibilidades, já sabe que não vale o investimento.
    Pense também se você tem alguma peça semelhante! Muitas vezes compramos peças parecidas com as que já temos, o que é totalmente desnecessário!
  • Saia às compras com uma lista
    Assim suas compras serão focadas.
    Sua única preocupação será encontrar as peças listadas e não comprar nada além do necessário.

PS: Todas as perguntas e reflexões acima servem para qualquer compra, não apenas de roupas, sapatos e acessórios. 

Uma ótima forma de diminuir o consumo é investir em peças curingas, e esse foi o tema do meu último post lá no blog da @allerocke, para conferir, clique aqui.

Aproveito para deixar um vídeo sobre Consumo Consciente pra você refletir!

Ficou com alguma dúvida? Comenta aí!

Vamos amar responder pra você!

Beijocas,
Katy Garcia
(@katygarcia.oficial)

Comments

  1. Iara Dela Coleta

    Foi justamente a consultoria que apontou que não faltava nada no meu guarda roupa e me inspirou para o meu desafio pesdoal de passar 2018 sem comprar roupas. Achei que seria difícil mas tem sido incrivelmente gratificante e divertido.

    Agora, depois de um grande exercício de desapego, quero me livrar de MUITA roupa parada, linda e que eu não uso há anos. Ainda não sei como fazer mas será o próximo passo.

    Quanto à alimentação, aproveito cada parte dos alimentos elaborando pratos saudáveis e deliciosos.

    Acho que estou na direção certa e isso me faz feliz.

  2. Post
    Author
    katy garcia

    Que linda! Não sabe o quanto me faz feliz ler esse comentário!
    Minha vida mudou (pra melhor) depois que comecei a ter as rédeas nas mãos.
    Eu já fui muito consumista.
    Hoje nada entra se não for necessário.
    No armário, na casa, na vida.
    <3
    É libertador, a gente sente a leveza!
    Hoje só tenho coisas/roupas que me fazem feliz!
    Obrigada pela visita! Volte sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *